PG tiger

SEÇÕES

Memória

Coluna sobre fatos históricos, acontecimentos e pessoas que marcaram a história da humanidade

Mundo lembra a morte de Rosa Parks, símbolo da luta antirracista nos EUA

Ela ficou famosa por realizar um ato de desobediência civil que deu forças para uma série de protestos dos afro-americanos pelos seus direitos civis

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Em 24 de Outubro de 2005, a luta pela dignidade humana e pelo respeito às diferenças raciais perdia uma das suas mais célebres representantes, com a morte de Rosa Parks, um verdadeiro símbolo, que se tornou uma importante personalidade da história recente dos Estados Unidos.

Ela ficou famosa por realizar um ato de desobediência civil que deu forças para uma série de protestos dos afro-americanos pelos seus direitos civis. O ato de Rosa Parks de não ceder o seu assento para um homem branco deu início a um boicote contra os ônibus de Montgomery, o que pôs fim à segregação racial nos ônibus em todo o território norte-americano.

Mundo lembra a morte de Rosa Parks, símbolo da luta antirracista nos EUA - Foto: Reprodução

Na capital do Alabama, existia uma prática segregacionista contra os negros que usavam o serviço. As fileiras da frente eram dedicadas às pessoas brancas; já as últimas fileiras eram dedicadas aos negros. Quando os ônibus ficavam muito cheios, os negros eram obrigados a ceder os seus lugares para que os brancos pudessem sentar-se. Essa era uma dentre muitas práticas discriminatórias que existiam nos Estados Unidos.

Ao morrer, Rosa Parks contava 92 anos de idade. Em 2002, Rosa Parks foi diagnosticada com demência. Em 24 de outubro de 2005, por causas naturais, Rosa Parks faleceu em sua residência em Detroit. Ela nunca teve filhos. Após ter sua fiança paga, a vida de Rosa Parks tornou-se mais dura do que já era. Ela passou a ser ameaçada por outras pessoas brancas em Montgomery e perdeu seu emprego. Essa situação forçou-a a fugir para Detroit, em Michigan. Ela foi uma dos milhões de afro-americanos que migraram do sul para o norte dos Estados Unidos para fugir da segregação racial.

Entretanto, a semente estava plantada e, por causa da ação de Rosa Parks, iniciou-se um processo que mudou a história dos Estados Unidos. A mobilização da comunidade negra de Montgomery fez surgir uma liderança significativa para a história do movimento afro-americano na luta pelos direitos civis: o pastor batista Martin Luther King Jr.

Mundo lembra a morte de Rosa Parks, símbolo da luta antirracista nos EUA - Foto: Reprodução

A mobilização dos afro-americanos contra a segregação racial trouxe resultados significativos, pois abriu espaço para esse debate, uniu a comunidade negra do país e fez com que a Suprema Corte norte-americana decretasse o fim da segregação racial dos negros nos ônibus dos Estados Unidos em 1956.

Rosa Louise McCauley (o “Parks” só foi adicionado ao seu nome quando ela se casou) nasceu no dia 4 de fevereiro de 1913 em Tuskegee, no estado do Alabama, no sul dos Estados Unidos. Seu pai chamava-se James McCauley e era um carpinteiro, e sua mãe, Leona Edwards, trabalhava como professora. Ainda na infância, ela se mudou com sua mãe para Pine Level, cidade na região metropolitana de Montgomery, a capital do Alabama.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
PG tiger Mapa do site

1234