5gbet1

SEÇÕES

Ex-premiê da Holanda e esposa morrem por eutanásia dupla e de mãos dadas

Dries van Agt, que governou o país entre 1977 e 1982, tinha sequelas de um derrame cerebral, e esposa optou por morrer ao lado do marido.

Ex-premiê da Holanda e esposa morrem por eutanásia dupla | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O ex-primeiro-ministro holandês Dries van Agt e sua esposa, Eugenie, escolheram realizar uma eutanásia dupla na Holanda.

O casal faleceu de mãos dadas em um hospital de Nijmegen, no leste do país, conforme divulgado no fim de semana pela The Rights Forum, uma fundação pró-Palestina fundada por van Agt.

O ex-premiê, que governou a Holanda entre 1977 e 1982, tinha sequelas de uma hemorragia cerebral que teve em 2019, e sua esposa optou por não viver sem o marido, ainda de acordo com a fundação.

A Holanda permite que casais optem pelo procedimento. Desde 2022, o governo já registrou 116 eutanásias duplas.

"O interesse pela eutanásia dupla está crescendo, mas ainda é algo raro. É puro acaso que duas pessoas estejam sofrendo insuportavelmente, sem perspectiva de alívio ao mesmo tempo e que ambas desejem a eutanásia", disse o diretor do Expertisecentrum Euthanasie, Elke Swart à agência de notícias Reuters.

A eutanásia é legal na Holanda desde 2002, mas só pode ser aplicada com as condições de que a pessoa esteja em sofrimento, sem perspectiva de alívio e tenha o desejo de morrer, certificado por pelo menos dois médicos.

Dries e Eugenia van Agt estavam casados havia 70 anos. Ambos tinham 93 anos e morreram assistidos por médicos em 5 de fevereiro em um hospital na cidade de Nijmegen, onde viviam, de acordo com a fundação do ex-premiê.

Na Europa, além da Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Espanha e Portugal permitem a eutanásia.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
5gbet1 Mapa do site