sga.bet

SEÇÕES

Exclusivo Revolução na Segurança: Piauí têm queda de quase 30% nas mortes violentas

Secretário de Segurança Pública adianta que mais 1,1 mil agentes serão chamados no final deste mês e pontua ainda a queda de 25% no roubo de celulares em Teresina

Secretário de Segurança Pública do Piaúí, Chico Lucas | Raissa Morais
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Segurança pública é qualidade de vida, que se reflete em liberdade e na garantia do exercício pleno da cidadania, do direito de ir e vir sem temor, sem amarras, sem subterfúgios. Nos últimos seis meses o Piauí tem visto um esforço concentrado na tentativa de transformar o panorama da violência, especialmente nas ocorrências de assassinatos e nos crimes patrimoniais. Esse trabalho, capitaneado pelo secretário Chico Lucas sob a gestão do governador Rafael Fonteles (PT), traça o caminho para que um futuro melhor se aproxime.  

Para se ter ideia do impacto das ações comandadas pela pasta, a queda no número de celulares roubados em Teresina atingiu a marca de 25% de março a maio no comparativo com o mesmo período do ano passado após o início da Operação Interditados. AOperação já se desenvolveu em três fases e versa para a desarticulação de lojas que comercializam aparelhos celulares com restrição de furto, roubo ou pelo crime de descaminho.  

Diante dos números, o secretário de Segurança Pública, Chico Lucas, atribui a redução da criminalidade ao conjunto da obra, conduzindo o olhar para o plano estratégico traçado pela gestão Rafael Fonteles, com o objetivo claro de dar garantias que as demandas da população estão sendo priorizadas.  

“São um conjunto de estratégias adotadas. A integração das forças estaduais de segurança aliada às intensificações de operações especiais contra grupos criminosos, além do melhoramento no policiamento ostensivo em todo o estado, são alguns fatores. Tem sido essencial a divisão da polícia na parte ostensiva e na parte de inteligência, responsável pela produção de informações no combate ao crime organizado”.  

No que se refere ao roubo de celulares, Chico Lucas prospecta que a redução irá além de 25% nos próximos meses, versando para a atenção dispensada na preservação do patrimônio conquistado pelos piauienses no dia a dia.   

“A Operação “Interditados” reduziu em 25% do número de celulares roubados em Teresina apenas no período de março a maio de 2023. A tendência é que essa redução aumente, pois fortaleceremos também o combate da criminalidade pelo viés de quem compra o aparelho celular roubado, mesmo que seja de boa-fé. Se você compra uma coisa de procedência duvidosa, porque geralmente é mais barata, você também está alimentando o crime e deverá responder criminalmente por isso”, disse.

Porém, não foi somente com tais equipamentos que se visualizou uma redução nas ocorrências. Dados catalogados pelo MEIONORTE por meio do Painel de Estatísticas Criminais da Polícia Civil indicam houve uma queda de 6,14% nos roubos em geral no Piauí (excetuando latrocínio e roubo de veículos) no primeiro quadrimestre deste ano no comparativo com o mesmo período de 2022.  

Em termos gerais, de janeiro a abril do ano passado foram 5.383 ocorrências no Piauí ante 5.052 nos mesmos meses em 2023. Ou seja, 331 casos a menos. Quando se considera somente a capital, Teresina, a redução foi de 5,33%; saindo de 4.441 para 4.204.   No cômputo total de ocorrências, ou seja, quando se consideram todos os registros de crimes no Piauí, a redução foi de 3,0%, de modo que entre janeiro e abril de 2022 foram 13,3 mil registros e neste ano foram 12,9 mil.  

Redução de mortes violentas beira 30%  

O aperfeiçoamento dos processos e estratégias das forças de Segurança no Piauí também começam a refletir na redução das mortes violentas intencionais (MVIs), a queda no mês passado foi de 29,73% na comparação com o mesmo período de 2022.  

A atenção da Secretaria tem se destrinchado pela investigação dos crimes, o trabalho ostensivo nas ruas do Piauí, tal como as operações, englobando os 224 municípios, descentralizando a atenção somente da capital. No novo modus operandi da Segurança, o combate à criminalidade no interior também é imprescindível. 

Nesse âmbito, Chico Lucas pontua o papel do Departamento de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) que têm promovido operações continuamente no front de combate não somente às facções criminosas, como também na atuação dos meliantes contra instituições financeiras.   A descentralização da DRACO vem modificando o panorama da segurança na capital e no interior do Estado.  

“As ações em operações, em especial as do DRACO, contribuíram de maneira fundamental na interrupção da tendência de alta nas mortes violentas intencionais (MVIS) no Piauí. Houve uma redução dessas mortes em 29,73% em maio deste ano comparado ao mesmo mês em 2022. De janeiro a maio, também houve uma queda de 2,45%, comparado ao mesmo período do ano passado. A descentralização do DRACO foi um passo desafiador, mas que tem dado esses resultados positivos e esperados, e que podem ser vistos diariamente com as prisões de líderes criminosos no estado”, cravou.

O secretário explicita a reformulação estrutural promovida no DRACO, trazendo uma melhor organização e capacitação, elevando o trabalho desenvolvido a um novo patamar.  

“O trabalho de combate direto ao crime organizado contou com uma reformulação estrutural na parte administrativa e no aumento de efetivo. Os agentes passaram por treinamentos específicos voltados especialmente para essa área. Além disso, o DRACO não se restringe ao combate às facções, mas são amplas atribuições na apuração de crimes de alta complexidade como contra instituições financeiras, assaltos a bancos e sequestros”, consolidou. 

Governo chamará mais 1,1 mil policiais no fim deste mês 

Outro ponto de preocupação da atual gestão condiz com a redução do déficit de agentes, assim o compromisso firmado é que nos dois primeiros anos do Governo Fonteles mais de 2,6 novos policiais passem a atuar no sistema de Segurança do Estado, o que tende a promover uma verdadeira revolução na área.  

Somente no próximo dia 25 de junho, mais de 1,1 novos policiais militares serão chamados pelo governador do Piauí, segundo adiantou Chico Lucas ao MEIO NORTE.  

“No próximo dia 25 de junho, durante a solenidade de aniversário da Polícia Militar do Piauí, serão chamados mais de 1.100 novos Policiais Militares. E a previsão é que em julho deste ano outros 550 sejam convocados para o novo curso de formação, ainda sem data para a previsão de início. O Governador Rafael Fonteles tem o compromisso de chamar mais 1000 homens e mulheres para a Polícia Militar no próximo ano. Somando, teremos mais de 2.600 novos policiais nos primeiros dois anos de governo”. 

De acordo com o líder da pasta, a previsão é de que o novo curso de formação inicie ainda em julho deste ano, logo após a formação dos mais de 1.100 novos policiais que irão ser integrados à Polícia Militar do Piauí.  

Desafios da Segurança Pública no Piauí 

Ciente de que ainda há muito o que realizar, Chico Lucas evidencia os desafios da Segurança Pública, que convergem especialmente para grandes investimentos e o entendimento da necessidade de cada município, sempre com um olhar humanizado para o contexto social que cerca o problema da violência.  

“Os desafios são diários e se transformam conforme as reivindicações da sociedade, que estamos ouvindo e tendo como uma de nossas muitas prioridades. A violência faz parte de um contexto da corrosão das relações da atualidade e estamos todos tentando nos adaptar a essa nova realidade de maneira uniforme dentro do contexto social. Seguimos estudando e nos aprofundando em todas as interfaces da segurança pública, em especial do contexto do nosso estado, e avaliando criticamente nossos progressos. Os investimentos têm sido constantes para enfrentarmos todos os desafios que estão por vir e para aperfeiçoarmos ainda mais a eficiência da Segurança Pública no Piauí”.

O secretário finaliza enaltecendo a integração das forças de Segurança do Piauí com todo o sistema nacional e também internacional, colaborando em ações de inteligência que englobam os distintos entes federativos.  

“Estamos trabalhando em parceria com as forças policiais de outros Estados, inclusive já obtivemos resultados exitosos, como a recuperação do helicóptero roubado em Teresina, a prisão do estudante de medicina condenado por estupro, que foi localizado na Argentina, e, mais recentemente, a operação deflagrada nessa quinta-feira no litoral do Piauí, Ceará e Maranhão, a fim de combater o tráfico de drogas e as facções criminosas nos Estados. Esse trabalho integrado envolve todas as forças policiais do Piauí, com destaque às ações de inteligência, a fim de desarticular o crime em todos os estados do Nordeste”, concluiu.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
sga.bet Mapa do site