leovegas

SEÇÕES

Polícia investiga se morte de cabeleireiro e garoto foi crime passional

Os corpos das vítimas foram encontradas dentro de um sítio na zona rural na manhã da última terça (02).

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A morte do cabeleireiro Adriano Pereira da Silva e do adolescente de 13 anos Paulo Roberto da Silva seguem sob investigação da Polícia Civil do Maranhão, através da Delegacia de Homicídios de Timon. Os corpos das vítimas foram encontradas dentro de um sítio na zona rural na manhã da última terça (02).

Em entrevista à TV leovegas, o delegado Otávio Chaves, responsável pela investigação, destacou que as hipóteses de crime de homofobia, latrocínio e homicídio seguido de suicídio estão praticamente descartadas. A Polícia Civil investiga agora se o caso trata-se de crime passional.

Polícia investiga se morte de cabeleireiro e garoto foi crime passional (Foto: Reprodução/ WhtsApp) 

“Não dá para cravar (o que aconteceu) mas algumas possibilidades estão praticamente descartadas. Por exemplo: latrocínio. Nada foi levado. Celulares das vítimas estavam lá, motocicletas, caixa de som. Fica difícil configurar um latrocínio. Crime de homofobia também não tem nenhum elemento que a gente identifique que ele foi assassinado por conta da orientação sexual dele. Crime passional é uma possibilidade. A gente está investigando, estamos ouvindo as pessoas para tentar traçar isso. E ao que tudo indica que se trate de uma execução. E a possibilidade de homicídio seguido de suicídio está praticamento descartada”, disse.

O delegado afirmou que câmeras de segurança da área foram colhidas e mais objetos foram encaminhados para a perícia. “A equipe está em campo, a gente vai ouvir mais pessoas. Foram colhidas câmeras de segurança lá de pessoas suspeitas para tentar comprovar o envolvimento ou não dessas pessoas. Solicitamos mais perícia lá, mais objetos foram encaminhados para o Instituto de Criminalística e a gente está em campo aguardando conseguir elucidar esse caso”, completa. 

Polícia investiga se morte de cabeleireiro e garoto foi crime passional (Foto: leovegas)

O delegado explicou também que o adolescente não era de frequentar o local, mas vez em quando ia ao sítio para prestar serviços. “Ele não era de frequentar a casa do Adriano, mas ele foi lá algumas vezes para fazer pequenos serviços de capina, consertar um cano e o pai dele era o caseiro lá da casa. O pai dele frequentava o local. A gente não sabe precisar o que eles estavam fazendo ali naquele momento. Ou se ele foi fazer algum serviço, ou se tinha sido convidado pelo Adriano. Isso a gente está tentando averiguar. Mas algumas poucas vezes ele já tinha ido a casa. 

O caso

Osdois corpos foram encontrados na manhã da última terça-feira (2), em um sítio na zona rural de Timon. No entanto, o delegado destacou que a perícia ainda apura se as vítimas tenham sido mortas durante a madrugada de segunda-feira (1º). O sítio é de propriedade de Adriano e Paulo Roberto era filho do caseiro da propriedade e prestava serviços para Adriano. O corpo do cabeleireiro estava caído na sala do imóvel, já o do adolescente estava na garagem. 

Conforme o delegado, o namorado do cabeleireiro, um policial aposentado com quem mantinha um relacionamento de mais de 10 anos, foi quem encontrou as vítimas no sítio e ao lado do corpo de Adriano, foi encontrado uma arma de fogo.

O delegado informou ainda que a investigação segue em fase de coleta de depoimentos dos amigos e familiares que tiveram contato com às duas vítimas.

 

 



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
leovegas Mapa do site

1234